O que é XML?

Recomendada pelo World Wide Web Consortium (W3C) para a construção de sites, a XML (eXtension Markup Language) é uma linguagem de marcação que leva hierarquia para a informação inserida na página. É por meio desse recurso que linguagens diferentes usadas na web se tornam padronizadas – afinal, todos os elementos ganham uma descrição e podem ser "lidos" pelos sistemas e navegadores.

A linguagem XML está presente no conteúdo inserido no site e, muitas vezes, é usado pelo gerenciador de forma automática como forma de organização dos dados. Assim, o criador da página não precisa se preocupar em escrever as tags descritivas da linguagem. Com isso, pode dedicar seu tempo para o layout da página e a forma de apresentação, realizada por meio de, entre outras linguagens, o HTML (Hypertext Markup Language).

 

Um modo interessante de entender o XML é se referir a ela como uma linguagem que não faz quase nada. Ao contrário do HTML, cujas tags determinam posição e forma de exibição do conteúdo em uma página, XML só inclui tags descritivas. Confira o exemplo de um texto com tags XML:

<note>

<to>Maria</to>

<from>João</from>

<heading>Lembrete</heading>

<body>Não esqueça de ler o TechTudo hoje</body>

</note>

Em resumo, a tag <note> descreve o texto como uma nota, <to> marca o destinatário da mensagem, <from> o remetente. Já o <heading> é o título e <body> o corpo. Com essas informações, é possível que outros programas identifiquem e organizem o conteúdo de um site em diferentes formatos.

Programas leitores de feed são só um exemplo da extensa utilidade do XML na Internet. Isso porque, graças à denominação que a linguagem emprega aos elementos de uma página, leitores RSS conseguem entender o que é um título, um resumo, corpo e rodapé de um texto em uma determinada página. A leitura do XML, de modo geral, facilita a identificação e estruturação das informações.

Benefício para deficientes visuais

Embora seu uso seja vasto, uma das funções mais importantes do XML está relacionada à acessibilidade de sites na Internet. Graças à linguagem, softwares leitores de tela conseguem identificar os tipos de texto na página, facilitando a navegação que usa sintetizadores de voz para transformar texto em áudio.

O XML também é importante para encontrar informações em uma página, já que a hierarquia criada por ela padroniza as informações e as torna acessíveis por qualquer pessoa. Entre outras razões, é por isso que o W3C recomenda que a web inteira utilize XML para organizar as informações dispostas na página.

Alguns exemplos de leitores de tela são JAWS, baseado em ambiente Windows, DOSVox, baseado em DOS, Linvox, distribuição do DOSVox para Linux, e ORCA, software livre para Gnome.

 

Fonte : TechTudo