O Facebook divulgou em setembro que mudou seu algoritmo que escolhe quais anúncios aparecem para cada usuário.

Segundo a empresa, quando o usuário acessa seu feed de notícias, o robô do Facebook escolhe, entre milhares de peças publicitárias disponíveis, quais combinam com cada perfil de pessoa. A diferença, daqui em diante, é que o algoritmo por trás dessa escolha ficará mais preciso.

Toda atividade de alguém no Facebook, como páginas que é fã, curtidas, comentários ou compartilhamentos, é matéria-prima para a empresa criar o perfil do consumidor.

Para quem trabalha com marketing e publicidade, isso ajuda a entregar anúncios mais ‘relevantes’ para cada usuário. Assim, as empresas terão um retorno maior sobre o dinheiro investido em propaganda.

Com a mudança no algoritmo, a frequência com que o usuário denuncia ou esconde um anúncio em sua lista de notícias terá mais importância para determinar quais futuros anúncios serão mostrados no feed.

Em meio ao escândalo da espionagem americana através da internet, a presidente Dilma Rousseff decidiu se municiar sobre o assunto às vésperas da abertura da Assembleia Geral das Nações Unidas, onde deve discursar e condenar a prática. Desde que foram revelados os primeiros casos, o Planalto vem investindo na aprovação mais rápida de um marco legal para a internet no País.

 

"Os datacenters estão em vários lugares do mundo. Então, não queremos que todos fiquem aqui, mas que tenhamos datacenters aqui. Isso é uma aspiração legítima", afirmou o coordenador do CGI, Virgílio Almeida. "Naturalmente que isso pode ocorrer com incentivos fiscais, políticas de compra, mas isso é uma determinação que o governo quer trazer para o País." Um dos argumentos é o fato de um Brasil ser um dos principais mercados de tecnologias da informação e de redes sociais.

O Brasil tem o iPhone 5 mais caro do mundo, de acordo com uma lista elaborada pelo site Bloomberg levando em conta o preço do aparelho em 34 países. Para elaborar o ranking, o site levou em conta o valor cobrado pelas lojas online da Apple em cada país por um iPhone 5 de 16 GB desbloqueado e sem contrato com operadoras.

 

O ranking mostra que o iPhone 5 brasileiro custa US$ 1.016,74, 57% mais caro que o mesmo aparelho vendido nos Estados Unidos. O segundo aparelho mais caro é o italiano (US$ 960,17), seguido pelo finlandês (US$ 929,05). 

 

Os Estados Unidos são o país onde o aparelho é mais barato: US$ 649, seguido de Canadá (US$ 663,69) e Malásia (US$ 669,14). Os valores foram convertidos para o dólar em 3 de setembro. 

 

Centenas de craques robóticos, vindos dos quatro cantos do planeta, iniciaram nesta quinta-feira a edição 2013 da 'Robocup', Copa do Mundo dos Robôs, em Eindhoven, sul da Holanda, uma competição que vai até domingo e tem o Brasil como um dos favoritos para impedir o bicampeonato dos anfitriões.

 

Mais de 120 equipes se enfrentaram nesta quinta nas partidas da primeira fase em dez campos de futebol de pequeno porte, montados em uma enorme quadra esportiva de Eindhoven.

 

Os competidores foram divididos em seis categorias. Dentre eles estão os de forma humanoide pequenos ou grandes, e outros que lembram bancos de cabeça para baixo. Eles são equipados com rodas e dotados de uma câmera, voltada para o alto, que lhes permite ter uma visão de 60 graus em torno dos 'olhos'.

 

Participam da competição cerca de 2.500 alunos de universidades de Brasil, Estados Unidos, China, Canadá, Tailândia e França.

O Google está desenvolvendo um console de videogame e um relógio de pulso baseados em seu sistema operacional Android, publicou o Wall Street Journal na noite desta quinta-feira (27). Os dispositivos poderão estar disponíveis ainda neste ano, segundo o jornal, que citou fontes anônimas.

 

Maior empresa de buscas na Internet do mundo, o Google também está trabalhando em uma versão melhorada do dispositivo que executa músicas por streaming, o Nexus Q, afirmou a matéria. O Google revelou o Nexus Q em junho de 2012, mas nunca lançou o produto, que recebeu críticas desfavoráveis.

 

O Google está cada vez mais envolvido com negócios envolvendo hardware, se posicionando para competir contra a Apple. A empresa adquiriu a fabricante de celulares Motorola Mobility no ano passado e está testando um dispositivo de computação vestível, o óculos Google Glass.