A partir de 18 de junho, passar sufoco porque a bateria está “pra morrer” será coisa do passado, pelo menos em Nova York. A cidade iniciou a instalação de 25 pontos de recarga de dispositivos móveis alimentados por energia renovável em parques, ruas e praias.

Fruto de uma parceria entre a empresa de telecomunicações AT&T, a startup Goal Zero e o estúdio de design Pensa, as estações são compostas de postes de aço de 12,5 metros de altura, com três painéis solares em forma de pétala.

Chamado de "Charge Street", o ponto de recarga possui saídas USB e pode acomodar até seis dispositivos ao mesmo tempo, independentemente da operadora de telefonia móvel, com portas dedicadas para iPhones, Androids, BlackBerrys, entre outros.

Uma superfície feita a partir de materiais reciclados serve de apoio para o gadget e como descanso para uma bebida enquanto a pessoa espera. Para uma recarga completa de um smartphone são necessárias duas horas, mas em 30 minutos dá para recarregar até 30 por cento da bateria.

Enquanto a tecnologia avança para sistemas cada vez mais complicados e potentes, em Cambridge, na Inglaterra, uma equipe de seis pesquisadores resolveu ir na direção oposta. Criou um dos menores computadores do mundo, vendido a preço de brinquedo: US$ 35. Tudo para incentivar crianças a aprender sobre programação e assim criar uma geração de especialistas que não só senta em frente ao computador, mas domina os bastidores do mundo virtual.

Assista a matéria da Globo News na integra.

“Quando você comprava um computador há 30 anos atrás, a coisa natural a fazer era aprender a programá-lo. Na verdade era a única coisa que se fazia com eles. As crianças viam os computadores pessoais como uma caixa de Lego e se perguntavam o que elas podiam criar com ele. Então estamos tentando recriar aquela situação com o Raspberry Pi”, explica Robert Mullins, da Rapsbreey Pi Foundation. Conheça o Raspberry Pi, que tem o tamanho de um cartão de crédito, é barato e ainda serve como peça fundamental para a criação de projetos divertidos e até científicos.


O próximo lançamento da franquia Need For Speed Rivals, foi anunciado no dia 26 de maio, em um vídeo em seu canal oficial. Ele será lançado no mês de novembro, com versões para Xbox 360, PC e PlayStation 3. Além disso, a fabricante EA planeja lançar versões para o novo Xbox (Xbox One) e PlayStation 4. Além disso, o filme do Need for Speed está em pleno trabalho de gravação, e ao que tudo indica, será lançado no mês de março de 2014.

 

Os players podem atuar juntos ou um contra o outro - ou eles podem se envolver de forma independente, em desafios virtuais no mesmo universo de jogo. Além disso, os amantes da Ferrari ficarão bem felizes em saber que a marca voltou à franquia Need for Speed, e isso inclui o prestigiado F12berlinetta.

Segundo informações do site The Next Web (TNW), que  obteve acesso a imagens de tela do suposto redesenho do serviço de e-mail do Google, que traria cinco novas abas para organizar melhor as mensagens. As mudanças estariam disponíveis para a versão web e também para os aplicativos Android e iOS do Gmail.

 

Segundo as informações, o novo Gmail traria algumas abas como padrão. As categorias seriam: Principal, Social, Ofertas, Notificações e Fóruns.

 

Na aba “Principal” os usuários devem encontrar mensagens de amigos, familiares e assuntos marcados como importantes. Já na aba “Social” estariam todos os e-mails relacionados às mídias sociais, incluindo mensagens vindas do Twitter, Facebook, Google+, entre outros.

 

Se o usuário costuma receber muitos e-mails de revendedores ou sites de compras, o Gmail irá marcar essas mensagens na categoria “Ofertas”. Já e-mails importantes sobre contas a pagar, reservas para jantares e alertas de viagem serão incluídos na aba “Notificações”. E se o usuário participa de fóruns ou listas de e-mail, estas mensagens serão encontradas na aba “Fóruns”.

A icônica imagem da "Fail Whale", baleia segurada por passarinhos que aparecia toda vez que os servidores do Twitter ficavam sobrecarregados será substituída pelo "Loch Ness". O desenho também criado por Yiying Lu e é uma referência ao monstro do Lago Ness.

A ideia da troca do ícone foi do coordenador de eventos do Twitter, Tom Spano, durante uma comemoração entre amigos onde Lu também estava presente. Como a rede social vem apresentando um desempenho muito melhor e mais estável nos últimos tempos, Spano sugeriu que invés do "Fail Whale" apareceria o Sucess Whale, já que a imagem será mais difícil de ser vista. Mas a ideia do Sucess Whale não foi bem aceita pelo grupo e foi aí que surgiu o sucesso "Loch Ness".