Web sites estão sendo cada vez mais visitados por bots em vez de por humanos, segundo um novo estudo da Incapsula. A empresa, que oferece serviços baseados em nuvem para sites, revelou que 61,5% do tráfego da Internet estão sendo gerados por bots, adicionando que em março esse índice era de 51%.

Os resultados do estudo vieram do monitoramento de 20 mil sites na rede da Incapsula por um período de 90 dias. Os números mostram que 31% de todo o tráfego web vieram de sites de busca, como Google e Bing, junto com bots “bons”. Entretanto, os outros 30,5% pertencem à categoria “maliciosa” de bots, incluindo “scrappers” de buscam roubar conteúdo e endereços de e-mail, hacker bots que tentam tomar sites ou distribuir malware, e outros bots que lançam ataques de negação de serviço e tentam reduzir a largura de banda disponível de um site.

Os últimos eventos relacionados à espionagem levada a cabo pela agência de segurança americana “NSA”, levaram a que as companhias de tecnologia repensassem o seu esquema de segurança. Os utilizadores dos serviços perderam a confiança em algumas companhias, por não saberem se elas entregaram “de mão beijada” os seus dados mais secretos.

A solução agora é mostrar que há um interesse em inverter a situação. Foi por isso que a Microsoft anunciou que aumentará a segurança dos dados enviados no Outlook.com , o seu serviço de e-mail e os dados do SkyDrive (o serviço de armazenamento na nuvem).

Com essa acção, todas as comunicações enviadas pelos usuários ou recebidas a partir de servidores da Microsoft serão criptografadas. Assim, somente a Microsoft e o computador do usuário terão a chave necessária para decodificar as informações.  Para deixar os utilizadores ainda mais descansados, a criptografia escolhida pela Microsoft utiliza a tecnologia Perfect Forward Secrecy, que gera chaves criptográficas temporárias, que garantem que mesmo que uma comunicação seja interceptada, ela não possa ser decifrada (teoricamente). O projecto de “blindagem” das comunicações dentro da rede Microsoft terminará no segundo semestre de 2014, até lá, continue a cuidar bem da sua informação.

O serviço de compartilhamento de fotos Instagram lançou um novo recurso nesta quinta-feira que permite aos usuários enviarem imagens e mensagens privadas, enquanto a empresa controlada pelo Facebook procura aumentar seu apelo entre consumidores jovens que usam cada vez mais aplicativos móveis para mensagens.

O novo recurso Instagram Direct permite aos usuários enviar uma foto ou vídeo para uma única pessoa ou até 15 pessoas, e conversas de texto em tempo real.

 

O Instagram diz ter mais de 150 milhões de usuários mensais que compartilharam 16 bilhões de fotos no serviço. Até o momento, as fotos podiam ser compartilhadas apenas publicamente e vistas por qualquer usuário do serviço.

 

O Facebook Inc, maior rede social do mundo, comprou o Instagram por 1 bilhão de dólares em 2012.

 

As novas características vêm à medida que Facebook e Instagram enfrentam crescente competição de novos serviços móveis de mensagens, como WhatsApp e Snapchat. Em outubro, o Facebook disse que estava vendo um declínio no uso diário por jovens adolescentes nos Estados Unidos, embora o uso por adolescentes em geral estivesse estável.

Fonte: Reuters

A Apple ultrapassou a Coca-Cola como marca mais valiosa do mundo, com valor estimado em US$ 98,3 bilhões, segundo pesquisa anual divulgada pela Interbrand. O Google também deixou o fabricante de bebidas para trás, com sua marca avaliada em US$ 93,3 bilhões. Em terceiro lugar, a Coca-Cola tem valor estimado em US$ 79,2 bilhões.

Outros nomes do setor de tecnologia aparecem entre os primeiros do ranking da Interbrand. A IBM ocupou a quarta posição, com valor de US$ 78,8 bilhões, seguida pela Microsoft, avaliada em US$ 59,5 bilhões. A Samsung ficou em oitavo lugar, a Intel em nono, a Hewlett-Packard em 15º e a Oracle em 18º. Na área de entretenimento, o destaque foi da Disney, na 14ª colocação.

Já o valor da Amazon avançou 27% em relação ao ano passado, a US$ 23,6 bilhões, o que garantiu à gigante do varejo online a 19ª posição.

O Facebook continua bem abaixo na lista, com a 52ª colocação, mas sua marca passou a valer US$ 7,7 bilhões, um aumento de 43%.

A Samsung está preparando algo realmente inovador em tecnologia de carregamento sem fio. Segundo a imprensa sul-coreana, a fabricante estaria planejando para meados de 2014 o lançamento de um aparelho com carregamento wireless à distância, possibilitando o uso normal do gadget enquanto sua bateria se recarrega sozinha.

Empresas como LG e Nokia já oferecem opções de carregamento de bateria sem a necessidade de fios, porém o aparelho deve estar colocado sobre uma superfície específica. A nova tecnologia da Samsung, entretanto, permitir que celulares e tablets possam ser carregados enquanto você os segura com uma das mãos ou sobre qualquer superfície, como madeira ou plástico. Na prática, seria o mesmo que chegar em casa e começar a ter o telefone carregado, automaticamente.

O recurso, que usa tecnologia de ressonância magnética, cria um campo magnético que interage com componentes do aparelho, gerando energia sem conexão direta ou próxima. Segundo jornais da Coreia do Sul, o carregamento à distância pode ser estreado na nova geração do Galaxy Note, esperado para a metade de 2014.